COMPAIXÃO OU INDIFERENÇA

14 Jul 2017

COMPAIXÃO OU INDIFERENÇA

  • Em Artigos
  • (62) Visualizações

COMPAIXÃO OU INDIFERENÇA


 


O que é Compaixão?


Compaixão é um sentimento típico dos seres humanos e que se caracteriza pela piedade e empatia em relação à tristeza alheia. A compaixão desperta a vontade de ajudar o próximo a superar os seus problemas, consolando e dando suporte emocional.


Uma pessoa que tem compaixão ao próximo é aquela que consegue compreender o estado emocional alheio e ter dó de sua condição, desejando que esta consiga superar ou aliviar o seu sofrimento. Por exemplo, se alguém sente tristeza por presenciar a miséria ou infelicidade de outro indivíduo, esta empatia pode ser entendida como compaixão.


Compaixão é sinônimo de: condolência, meiguice, dó, dor, ternura, enternecimento, piedade, pesar. 


 


Significado de Indiferença


Característica de quem se mantém tranquilo, não demonstrando preocupações, se comportando de forma indiferente diante de algo ou de alguém: se comportou com indiferença diante da tragédia. Ausência de interesse; falta de consideração: indiferença pelos sentimentos alheios.


Indiferença é sinônimo: de: apatia, displicência, insensibilidade, impassibilidade, frieza, desprezo,desinteresse, desapego, desamor, inércia, abnegação, desleixo.


"Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia". Mateus 5:7


"Portanto, ide aprender o que significa isto: ‘Misericórdia quero, e não sacrifícios’. Pois não vim resgatar justos e sim pecadores”. Mateus 9:13


"E que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento, e com todas as forças, bem como amar ao próximo como a si mesmo, é muito mais importante, do que todos os sacrifícios e ofertas juntos”. Marcos 12:33


Os escritores bíblicos expressam, da melhor forma possível, o quanto conheciam da misericórdia de Deus. Deus é apresentado como aquele que se compadece e acolhe. Ele é o Pai misericordioso, compassivo e assaz benigno (Salmos 51 e 103).


O povo de Deus é desafiado e animado a usar da mesma misericórdia para com o seu próprio povo e com o estrangeiro. Jesus falou a seus discípulos da compaixão exercida pelo bom samaritano, ajudando um homem caído na estrada, e enfatizou a atitude do bom samaritano, como sendo um referencial de misericórdia (Lc 10.37).


No tempo da guerra, um alemão chamado Oscar Schindler, depois de gastar sua fortuna, para salvar judeus da morte, salvando 1100 judeus, ele dizia: Eu não fiz o suficiente. Eu podia ter salvo mais.


A compaixão faz parte do caráter de Deus, e por consequência de todo filho de Deus.


Jesus expressou na cruz sua compaixão, quando Ele disse: Pai perdoa, porque eles não sabem o que fazem.


* Estou conseguindo ver as pessoas caídas e assaltadas por satanás?


* Resta me perguntar, se estou vivendo o evangelho da compaixão, ou da indiferença, como a parábola do bom samaritano? Estou sendo o sacerdote, levita ou o bom samaritano?


* Já fiz o suficiente, ou posso fazer mais?


 


Deus abençoe, Pr. Luis C Cordazzo

Enviar Comentário

Enviar Comentário

Últimos Artigos

Vigília de Avivamento na Catedral Quadrangular

15/03/2019
Detalhes

Festa de Final de Ano da Catedral Quadrangular

05/02/2019
Detalhes

Culto de Santa Ceia de Dezembro Presépio Vivo e Homenagem aos Diáconos

03/12/2018
Detalhes

Cruzada de Curas e Milagres com Pastor Josué Dall Asta

16/08/2018
Detalhes

Encontro Regional de Jovens

16/03/2018
Detalhes

Facebook