Terças // 19 Horas

 

O louvor, o sacrifício de louvor, de acordo com a própria Bíblia Sagrada, é o fruto dos lábios que confessam o nome do Senhor Jesus Cristo (Hb.13:15). 

Adorar a Deus é reconhecer e confessar Sua glória, Seu poder, Sua majestade, Sua magnificência, não importando o que Ele faça ou deixe de fazer. A adoração é pelo que Deus é. 

Na adoração, nos humilhamos diante de Deus, reconhecemos e exaltamos a glória, majestade e poder. Às vezes mesmo sem palavras. 

Na adoração nada se pede, nada se reivindica, nada se agradece. Apenas se exalta e glorifica ao Senhor nosso Deus. Apenas se adora e se alegra pela simples presença de Deus. (Hc.3:17-19). 

Vamos iniciar lendo Atos 16:23-26. Tudo começa com a prisão injusta de Paulo e Silas em Filipos. Eles expulsaram um espírito de adivinhação de uma moça, e as autoridades locais de Filipos os lançaram em uma cela inferior da prisão, após lhes darem muitos açoites. (v.23) Isto quer dizer que eles apanharam muito! Além dos traumas da grande surra que levaram, tiveram seus pés presos a um tronco. Quando uma pessoa era presa naquela época, no modo em que eles foram, significa que eles ficavam numa posição imóvel, sofrendo com isso a perda da circulação sanguínea. Por estarem numa cela na região inferior da prisão, numa masmorra, significa uma atmosfera de depressão, escuridão e total isolamento. De acordo com os costumes da época, não receberiam pão e nem água. 

Apesar da atmosfera da prisão e do formigamento causado pela má circulação do sangue, por volta da meia-noite, Paulo e Silas possivelmente recobrando os sentidos, começaram a orar incessantemente e passaram a cantar hinos, louvando a Deus! Imagine que estranho som era aquele para os outros prisioneiros, que estavam acostumados a ouvirem só gemidos, gritos de dor devido aos espancamentos e palavras de baixo calão contra aqueles que os prendiam naquele lugar. 

De repente um terremoto tremeu toda a prisão! As portas foram abertas. É tremendo as amarras de Paulo e Silas e de outros prisioneiros foram desatadas! O que havia causado aquela tamanha descarga de poder? 

 O LOUVOR NOS ELEVA PARA A PRESENÇA DE DEUS E DE SEU PODER

 Paulo e Silas conheciam o poder de como deixar seus corações acima dos problemas. Através do louvor e adoração seus corações se elevaram para a presença de alegria e de paz na presença de Deus, se tornando canais pelos quais Deus podia atuar em qualquer circunstância. 

A Bíblia diz que Deus habita no meio dos louvores do seu povo. (Sl.22:3) A palavra hebraica para “habitar” é Yashab que significa habitar, se casar. 

O louvor é um veículo de fé que nos leva a um relacionamento íntimo com o nosso Deus, quando nos reunimos em Seu nome. Ele nos leva a desfrutar todos os benefícios desse relacionamento – o poder, a proteção, a alegria, a segurança, o gozo, etc.… O salmista escreve: Entrai por suas portas com ações de graças e nos seus átrios, com hinos de louvor; rendei-lhe graças e bendizei-lhe o nome. (Salmos 100:4) 

Isto corresponde às palavras de Jesus, que Sua presença está com aqueles que se reúnem em Seu nome. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles. (Mateus 18:20) Reunir-se em Seu nome significa que Jesus deve ser o foco, o centro da assembleia ou da reunião.

Adorar não é louvar e nem cantar. Adoração tem haver com a minha atitude em relação a Deus e todas Suas coisas. De modo que eu posso pregar sem adoração. Posso ouvir a mensagem da Palavra de Deus sem adoração.

Posso cantar, louvar, orar e contribuir sem adoração. A adoração é a base para tudo o que vou fazer na obra de Deus. Ah, se as pessoas entendessem isto!

 Adore a Deus de todo o coração, e logo você vai ver os resultados.

Deus Abençoe.

Pastor Luiz.


Facebook

Comentários

Catedral Quadragular

2ª Igreja do Evangelho Quadrangular

Rua Sestilho Possamai 729 - Bairro Jardim Glória

Bento Gonçalves - RS